Fidel nos jornais do mundo

Uma das maneiras de colecionar histórias de fatos importantes do mundo é através de jornais. Na semana passada, o líder cubano Fidel Castro anunciou a sua saída da presidência do país. O homem que conseguiu garantir para toda a população do seu país educação, cultura, esporte e saúde de qualidade passa o posto para o seu irmão Raul e atuará dos bastidores.

O anúncio de Fidel foi feito através do Granma, jornal do Partido Comunista de Cuba, no dia seguinte, jornais do mundo inteiro reproduziram a notícia. Em uma pesquisa completa no Newseum, pude perceber que o oriente não deu muita importância para a mudança, o oposto da América Latina. Alguns jornais capricharam na capa, como o Denik, de Praga (República Tcheca), que foi copiado depois por vários jornais, como o Zero Hora, de Porto Alegre, e o mexicano Milenio. Na maioria dos periódicos, faltou criatividade e sobrou pressa, diante de uma personalidade que ficou cinquenta anos no poder os jornais optaram por utilizar as fotos mais fáceis e não perder tempo. Vale destacar também a beleza do Corriere della Sera, do Público de Portugal, do goiano Popular e da foto (só da foto) do New York Times. Outro destaque fica para o Liberal, de Belém, que usou um desenho tosco de uma barba e um chapéu pendurados. Para quem quiser ler um pouco do que alguns jornais do mundo falaram sobre o caso vejam a cobertura do G1 e da Folha de S. Paulo. Recomendo também dois textos descontraídos sobre Fidel/Cuba: um caso que a invasora bárbara Amanda publicou no seu blog, quando morou com uma família americana e a história do sequestro do penta-campeão de Fórmula 1, Juan Manuel Fangio, em Cuba, contada pelo Fábio Seixas em seu blog (parte 1 e parte2).

Passe o mouse em cima das imagens para ver o nome e a origem do jornal e clique para ampliar, confiram e comentem!

PS: Não deixem de conferir a capa infame do Extra, do Rio de Janeiro, que esqueci de incluir aqui, publicada no blog “Nas retinas”.

The Age, publicado em Melbourne, Austrália
United Daily News, publicado em Taipei, Taiwan
The Manila Times, publicado em Manila, Filipinas
Jam-e-Jam, publicado em Teerã, Irã

An-Nahar, publicado em Beirute, Líbano
Maariv, publicado em Tel-Aviv, Israel
Sabah, publicado em Istanbul, Turquia
The Namibian, publicado em Windhoek, Namíbia
Népszabadság, publicado em Budapeste, Hungria
Gazeta Wyborcza, publicado em Varsóvia, Polônia
SME, publicado em Bratislava, Eslováquia
Kurier, publicado em Viena, Áustria
Denik, publicado em Praga, República Tcheca
Corriere Della Sera, publicado em Milão, Itália
Der Tagesspiegel, publicado em Berlin, Alemanha
The Daily Telegraph, publicado em Londres, Inglaterra
El Periódico de Catalunya - Spanish Edition, publicado em Barcelona, Espanha
Público - Lisbon Edition, publicado em Lisboa, Portugal
O Liberal, publicado em Belém, Brasil
Jornal do Commercio, publicado em Recife, Brasil
A Tarde, publicado em Salvador, Brasil
O Globo, publicado em Rio De Janeiro, Brasil
Folha de S. Paulo, publicado em São Paulo, Brasil
O Popular, publicado em Goiânia, Brasil
Gazeta do Povo, publicado em Curitiba, Brasil
Zero Hora, publicado em Porto Alegre, Brasil
Ultimas Noticias, publicado em Caracas, Venezuela
El Nuevo Día, publicado em San Juan, Porto Rico
Milenio Diario, publicado em Cidade do México, México
The Miami Herald, publicado em Miami, EUA
The New York Times, publicado em Nova York, EUA
Hoy, publicado em Nova York, EUA

2 thoughts on “Fidel nos jornais do mundo

  1. É interessante este tipo de pesquisa para verificarmos as diferentes maneiras de se dar uma notícia. Uma rasteira nos teóricos que defendem a fantasia chamada imparcialidade jornalística.

Comments are closed.