Noel Gallagher voa alto em Londres

Noel Gallagher mostrou que está extremamente confortável em sua nova carreira solo. Foto: Eduardo Pelosi
Noel Gallagher mostrou que está extremamente confortável em sua nova carreira solo. Foto: Eduardo Pelosi

Revigorado, muito mais simpático do que nos tempos de Oasis, confiante e cheio de vontade em cima do palco, esse foi o Noel Gallagher que fez um show memorável na noite deste domingo (26), no O2 Arena, em Londres. Se ainda havia alguém em dúvida sobre como Noel está se saindo na carreira solo, o ex-guitarrista/líder/compositor do Oasis mostrou que ainda tem talento de sobra e que está cada vez melhor.

Mesmo sendo a quinta apresentação em Londres desde que lançou o seu disco Noel Gallagher’s High Flying Birds, esse foi o maior público até aqui, com aproximadamente vinte mil pessoas no O2 Arena. O show começou às 20:45 com duas músicas do Oasis, (It’s Good) to Be Free e Mucky Fingers, que já levantaram a plateia nos primeiros acordes.

Logo em seguida, o músico abriu a sequência de músicas do seu disco solo com a melodia imponente de Everybody’s on the Run – com direito a um grande coral no fundo do palco – seguida por Dream On e a badalada If I Had a Gun… que, além do coral, contou com um coro uníssono da plateia.  A sequência de músicas do segundo álbum de rock mais vendido no Reino Unido em 2011 (perdeu apenas para Mylo Xyloto do Coldplay) seguiu com The Good Rebel e The Death of You and Me.

O irmão mais velho de Liam Gallagher já trouxe uma música nova, Freaky Teeth, que foi escrita ainda nos tempos de Oasis, com a intenção de ser trilha sonora do último filme de James Bond, mas só foi finalizada agora. Sempre conversando e brincando com a plateia, Noel dedicou uma versão acústica de Supersonic para alguns fãs que tentavam entregar um presente para ele e fez a arena inteira cantar junto.

O único momento onde os aplausos e gritos deram lugar a uma grande vaia foi quando Noel resolveu dedicar AKA… What a Life! para o atacante do seu time de coração (Manchester City), Mario Balotelli. Na sequência, Talk Tonight – outra dos tempos de Oasis – fez o público relembrar o famoso Acústico gravado em 1996, quando o seu irmão Liam resolveu não participar e fez Noel cantar todas as músicas sozinho, pela primeira vez.

Eu vou para o Brasil

Depois de ouvir gritos de uma brasileira, Noel Gallagher disse que vai fazer show no Brasil, mas ainda não tem uma data definida. A rápida conversa foi a deixa para ele dedicar Half The World Away, outra do Oasis, para a “brazilian lady” da plateia. O set seguiu com (Stranded On) The Wrong Beach que fechou a primeira parte do show.

No Bis, Noel mostrou que além de um grande compositor é um showman e lançou uma sequência com Whatever, Little by Little e The Importance of Being Idle, algumas das mais famosas do Oasis. O show foi encerrado com Don’t Look Back in Anger, com o público em êxtase, cantando o mais alto possível. Não podia ser diferente, ao encerrar o show, Noel foi aplaudido por cerca de cinco minutos, mesmo depois de já ter saído do palco. Se Liam Gallagher estava assistindo o show, certamente ficou com uma pontinha de inveja.

Setlist

Hits do Oasis fizeram parte do repertório. Foto: Eduardo Pelosi
Hits do Oasis fizeram parte do repertório. Foto: Eduardo Pelosi

(It’s Good) To Be Free (Oasis)
Mucky Fingers (Oasis)
Everybody’s on the Run
Dream On
If I Had a Gun…
The Good Rebel
The Death of You and Me
Freaky Teeth
Supersonic (Oasis)
(I Wanna Live in a Dream in My) Record Machine
AKA… What a Life!
Talk Tonight (Oasis)
Soldier Boys and Jesus Freaks
AKA… Broken Arrow
Half The World Away (Oasis)
(Stranded On) The Wrong Beach

Bis
Whatever (Oasis)
Little by Little (Oasis)
The Importance of Being Idle (Oasis)
Don’t Look Back In Anger (Oasis)

Confira alguns vídeos do show:

2 thoughts on “Noel Gallagher voa alto em Londres

  1. Valeu Duda…tietagens a parte, me senti no show vendo seus comentários. Detalhista, desenvolto, muito bom.
    SORTE

Comments are closed.