A terceira pessoa

Londres, 13 de Fevereiro de 1996 Meu caro amigo Duda, Pensei em te mandar um postal de Budapeste, mas você já tem tantas coisas de lá… Eu também queria escrever mais do que se cabe em oito linhas. Agora estou em Londres, esse lugar é a sua cara, lembro da nossa primeira vinda em 1983. […]

Fez-se mar

Tem coisas que nunca perdem o seu valor… o livre arbítrio, o ócio, os pequenos prazeres… recarregar as baterias, relaxar, ouvindo o barulhinho hipno-relaxante do mar… lavar a alma e viajar nas letras e ondas etilicas… todo mundo tem um pouco de bucolismo nas veias.. direto da ilha, via celular, ê tecnologia – – – […]

Retrovisor

– como vai?. é, tô na mesma– e os estudos, rapaz?. larguei, decidi virar artista– tá louco!! isso não tem futuro!!. eu sei disso, mesmo assim resolvi dar um basta no meu presente– eu hein, mas me conta, quando é que vamos marcar um churrasquinho? . não como mais carne– credo!! o que aconteceu pra […]

Terceira esquina

Como se não bastasse tudo o que lhe incomodava, outra vez ele se via em uma situação conflitante. Depois da estadia na velha pensão da senhora gorda, não conseguia decidir onde iria se alojar, mesmo tendo várias opções. Estava deslumbrado com a beleza e a simplicidade do apartamento que conseguiu no Brooklyn, porém era longe […]

They’re just spies

A privacidade está morta, sempre terá alguém te espionando, no final da esquina, em uma janela, fotografando via satélite ou através da rede mundial de computadores. Todos tem um pouco de voyeurismo no sangue. Devoramos todas as informações que conseguimos obter sobre você, quando você nos interessa por algum motivo. Fotos, opiniões, o que ela […]

País sem língua

Moeda sem valordo povo que não sabeo quanto vale sua terrado idioma desfalcadoque não expressa sentimentossem saber o que é valore não conhece o real amor

Pequena pausa

Calma, calma!Mil coisas para fazer, várias vezes na semana tento arranjar uma brecha pra escrever aqui, em alguns dias estarei livre!! Não demoro! beijos e abraços

Himnusz – Não brota a liberdade

Em uma pequena cidade da Hungria, um jovem engenheiro percorria uma trilha, ao lado dos trilhos do trem, havia muita neblina pelo local. Decidido a chegar ao final da trilha, o jovem acendeu um cigarro e continuou o percurso. Durante a caminhada muitas coisas do seu passado recente rodeavam a sua mente, a maneira como […]